Desculpa interromper professora, mas é que eu tenho um amigo…

Quem é que nunca teve um colega de sala que levantava a mão a cada cinco segundos para dar um maravilhoso exemplo de cinco minutos? Ou já não viu alguém que teve a brilhante idéia de fazer um resumo sobre o que a professora acabou de dizer? Quem nunca conheceu uma criatura que desconhece a falta de bom senso e responde todas as perguntas que o professor faz, inclusive as retóricas?

Esses seres podem ser divididos em três grandes grupos:

Mamãe-diz-que-sou-foda: Esse tipinho não tem o que fazer em casa, então sempre lê os textos, até os suplementares, e fica posando de caxias durante a aula fazendo perguntas difíceis para o professor só para mostrar que é inteligente. Se você tem uma criatura dessas na sua sala, então provavelmente a sua aula é um diálogo eterno entre o professor e esse infeliz. É importante lembrar que esse diálogo não tem necessariamente que fazer conexão com a matéria.

Joãzinho: O Joãozinho quer entender tudo, e por tudo, tudo mesmo. Ele quer os mínimos detalhes. Ele quer escanear tudo. Ele faz até perguntas de vocabulário! Se o professor citou alguma coisa que ele nunca ouviu falar, ai ai ai, cuidado porque Joãozinho vai levantar a mão e perguntar e o professor vai ficar horas e horas explicando. Joãozinho também tem uma tendência a contar histórias pessoais e fazer associações com personagens de novela e primos de segundo grau.

Joselito: Como sempre, presente em todas as categorias. Joselito é aquele cara que está numa aula de Literatura Inglesa do Século XX e começa a falar do ecologismo facista de Avatar. (????) É alguém tão gênio que consegue associar Beatles com Edgar Allan Poe! Joselito também já leu o resumo de vários livros do Nietzche (how do you spell it, for God´s sake!), resenhas de filmes iranianos e comentários dos livros do Paulo Coelho.

3 comentários em “Desculpa interromper professora, mas é que eu tenho um amigo…”

    1. hahaha Lucy, eu sou super participativa na aula também. Só que eu acho que tenho um bom senso, sabe. Tem gente que simplesmente acha que a sala de aula é ele e o professor, que ninguém mais existe.

Deixe uma resposta para Lucivânia Cancelar resposta