Arquivo de tag cherie currie

porMelissa de Sá

Discografia e História: The Runaways PARTE 7: O Fim

É fim do ano e agora cumpro minha promessa de falar do fim das Runaways. Nossa última parada foi no ano de 1978, quando Vicki Blue saiu da banda. O clima criado pelo produtor John Alcock era de tensão e muitas drogas. Para acompanhar os posts anteriores e saber da história das Runaways, clique aqui. Essa série de posts é parte do projeto Born to Be a Runaways Fan.

Joan Jett sempre afirmou que o fim das Runaways se deu por motivos de diferenças musicais. Talvez, no fundo, ela tivesse razão. Joan queria tocar glam/punk, Sandy e Lita queriam hard rock. Isso levou ao fim da banda. Mas a equação não era tão simples assim. Ler mais

porMelissa de Sá

4 Coisas que você precisa saber sobre Cherry Bomb

Rebeldia. Agressividade. Explosão. O maior clássico das Runaways é possivelmente também o maior ícone do rock feito por mulheres. A música de 1976  é, 36 anos depois, inspiração milhares de jovens. Esse post quer agora mostrar 5 aspectos de ´Cherry Bomb´ (envolvendo composição, significado e curiosidades) que você precisa saber.

Conheça “Cherry Bomb”! Ler mais

porMelissa de Sá

Discografia e História: The Runaways PARTE 5: Waitin´ for the Night

E nada melhor do que passar o Carnaval com um pouquinho de bom e velho rock and roll, não? Então vamos pra sequência da história da banda estado-unidense The Runaways. E esse post vai abordar o conturbado período que se seguiu à turnê japonesa de 1977.

Como sempre, esse é um post do projeto Born to Be a Runaways Fan e as informações que uso foram declarações da própria banda. Para conferir a bibliografia, dê uma olhada nos posts anteriores.

Confira o período pós-Japão e a nova formação da banda na segunda metade de 1977. Ler mais

porMelissa de Sá

Discografia e História: The Runaways PARTE 4: Live in Japan

E finalmente mais um post da sequência que conta a história e a discografia da banda estado-unidense The Runaways e nada mais apropriado do que voltar essa coluna com a parte mais memóravel da história da banda que é a turnê japonesa de 1977.

Lembrando que esse post é parte do projeto Born to Be a Runaways Fan e que as fontes que eu uso para contar essa história são depoimentos ligados às integrantes da banda. Para conferir o que aconteceu nos anos anteriores da banda, clique aqui, e dê uma checada na bibliografia!

Depois da gravação de Queens of Noise, a Mercury Records, então gravadora das Runaways, investiu pesado em marketing para o novo álbum e para a nova turnê. A campanha englobava a confecção de camisetas, outdoors pela cidade e uma nova turnê nacional que dessa vez foi feita de avião e não num carro apertado, o que demonstrava um aumento da popularidade e do arrendamento da banda, o que não significava, é claro, que as garotas estivessem recebendo algum dinheiro. Ler mais

porMelissa de Sá

Resenha de Livro: Neon Angel – A Memoir of a Runaway: Um soco no estômago

Alguns meses atrás li Neon Angel – A Memoir of a Runaway (sem tradução no Brasil) e confesso que demorei algum tempo para decidir qual era minha opinião a respeito do livro. Essa “lerdeza” vem por conta do conteúdo ao mesmo tempo inacreditável mas realista, dramático mas seco, aumentado mas eufemizado, cru mas cheio de detalhes.

O livro é a biografia de Cherie Currie, da famosa e notória banda dos anos 70 The Runaways (se você está lendo esse blog e não viu nada de The Runaways ainda clique na barra aí ao lado que tem links aos montes). Escrita efetivamente por Tony O´Neil (porque não, Cherie não é escritora apesar de ser uma habilidosa escultora em madeira utilizando uma motosserra – não estou brincando) a partir dos relatos da própria Cherie, o livro conta a conturbada (é, é a palavra que mais se aproxima) da eterna Cherry Bomb. Ler mais

porMelissa de Sá

Discografia e História: The Runaways PARTE 3: Queens of Noise

Demorou, mas saiu o terceiro post sobre a trajetória de The Runaways que, mesmo depois de 3 meses, ainda continua como  termo mais procurado do blog seguido de “Jackie Fox”. Obrigada a todos que procuraram e comentaram. Esse blog tem orgulho de ser uma das poucas fontes seguras sobre The Runaways em português.

Só pra lembrar, esse post faz parte do projeto Born to Be a Runaways Fan e toda a informação veiculada foi retirada de declarações feitas pela própria banda. Para ler os posts anteriores, clique aqui.

Paramos em 1976 às vésperas da turnê da banda pela Europa. O último show da turnê nacional em solo americano foi no famoso Starwood L.A em Los Angeles, no dia13 de setembro. Kim Fowley recentemente contou em seu Facebook que o Led Zepepelin assistiu a esse show e que no final da apresentação, Robert Plant disse: “Isso funciona!”. O show é um marco histórico da banda, mas não só pelo reconhecimento artístico. Segundo a autobiografia de Cherie Currie, foi nesse show que ela vestiu pela primeira vez o infame espartilho branco. O traje que seria para sempre associado à sua imagem. Ler mais

%d blogueiros gostam disto: