Categoria aleatório

porMelissa de Sá

Como me encontrar nessa Bienal do Rio

Onde estão meus livros, como comprá-los e, claro, onde é que eu vou estar nessa Bienal!

Mais uma Bienal do Rio começando! Caramba, parece que foi ontem que eu fui pra essa Bienal em 2015 carregando uma caixa de A Última Tourada pelos corredores, vendendo no boca a boca… Calma, essa é história pra outro post. Em 2017, estarei no Estande da Editora Draco junto com outros escritores e escritoras incríveis! #DracoSpirit E vocês poderão me encontrar lá para pegar um livro autografado e bater um papo nos dias 8, 9 e 10 de setembro (último fim de semana da Bienal)!

Mas antes disso, claro, vocês podem encontrar meus livros lá no estande da Draco. É só lembrar o local:

Pavilhão Verde – Corredor N – Estande N13.

Facinho, né?

Quer saber quais obras estão por lá? Olha, tem pra todos os gostos, viu… Ler mais

porMelissa de Sá

Promoção de aniversário Melissa de Sá e Livros de Fantasia

Agosto é mês de comemorar! Eu, Melissa de Sá, faço vinte e seis aninhos e o Livros de Fantasia (meu blog literário) faz cinco! hohoho Então vamos ser felizes e celebrar essas datas especiais com um monte de livros?

Saiba como você pode participar da promoção. São 10 livros e 3 ganhadores! Ler mais

porMelissa de Sá

A verdade inconveniente das Runaways: a história do abuso de Jackie Fox

Todo fã sabe que sempre houve algo de muito podre no reino das Runaways. Em Edgeplay, documentário sobre a história da pioneira all-girl rock band estado-unidense, Sandy West diz que as garotas sofriam todo tipo de abuso por parte do produtor, Kim Fowley. Se havia abuso sexual? Sandy termina dizendo que não é ela quem deve ser indagada sobre o assunto.

Jackie Fox e Cherie Currie em 1976.

E não era mesmo. Faz algumas semanas que Jackie Fuchs (mais conhecida como Jackie Fox, baixista da banda) revelou para o jornalista Jason Cherkis um episódio chocante: na noite de ano novo de 1975, ela foi drogada e estuprada por Kim Fowley num quarto lotado de pessoas. O ato em si já é revoltante, mas mais absurdo ainda é que o mundo não tem tratado as mulheres de forma diferente nesses últimos 40 anos. Ler mais

%d blogueiros gostam disto: