Resenha de Livro: An Abundance of Katherines

porMelissa de Sá

Resenha de Livro: An Abundance of Katherines

Depois de me fazer debulhar em lágrimas e sentimentos conflitantes com Quem é Você, Alasca? [Looking For Alaska], John Green dessa vez me atirou no mundo da ansiedade adolescente que busca incessantemente entender o que não dá pra entender: porque algumas pessoas levam o pé na bunda enquanto outras aplicam o pé na na bunda.

E será que dá pra fazer uma teoria sobre isso?

An Abundance of Katherines é o segundo livro de John Green (John Green, ai me Deus, John Greeeeeeeeeeeeeeeeen!) e infelizmente ainda não foi traduzido no Brasil. *cruzem os dedos, pessoal * Na verdade desde que escrevi esse post, o cenário mudou e este livro está publicado sim com o nome de O Teorema KatherinePeguei em prestado com a Amanda pra variar e li em poucos dias. Na verdade, foi o último livro que li em 2011. Então fechei com chave de ouro, acho.

O livro conta a história de Colin, um garoto super dotado que vive com o peso de não ser um gênio. Isso mesmo, Colin aprende coisas super rápido – principalmente anagramas, sua obsessão, e coisas relacionadas a línguas – mas isso não faz com que ele seja especialmente genial. O problema é que Colin se sente pressionado a fazer uma descoberta incrível ou algo que o torne para sempre imortal.

Mas essa não é a única coisa que preocupa Colin, muito menos a característica que o torna diferente dos outros. Além de seus talentos linguísticos e ansiedade crônica, Colin precisa de Katherines. Isso mesmo. As 19 namoradas de Colin até então foram todas Katherines. E ao levar um pé na bunda da última, ele acha que precisa arrumar um jeito em sua vida. Ou seja, inventar uma fórmula/teoria que explique todos os relacionamentos amorosos antes mesmo que eles aconteçam!

Juntamente com Hassan, seu melhor amigo mulçumano, Colin parte numa viagem de carro um tanto inusitada que o levará a muitas descobertas. Uma história sobre lidar com a própria ansiedade e as próprias obsessões pessoais; An Abundance of Katherines rende momentos emocionantes, mas também momentos hilários com aquele toque sensível que só John Green tem!


Confesso que demorei um pouco a engatar nesse livro que não me fisgou logo no começo. No entanto, quando finalmente entendi Colin como personagem, não consegui mais parar de ler. Adorei as notas de rodapé que explicam as obsessões de Colin mais o apêndice que explica a matemática do teorema Katherine. É um livro instigante que me fez pensar bastante na minha vida, principalmente no sentido de que muitas vezes esperamos muito de nós mesmos, esperamos um futuro para nós, e nos esquecemos de ver que no nosso presente há coisas incríveis acontecendo. Além de que muitas vezes deixamos que nossos objetivos pessoais simplesmente determinem quem nós realmente somos ao invés de o contrário.

Nem preciso dizer que recomendo muito esse livro. John Green com certeza é um dos melhores escritores dessa nossa década e merece ser valorizado como tal.

Pra quem quiser mais saber o livro, confiram o site oficial de John Green que tem muitas curiosidades e também uma página de perguntas e respostas elaborada pelo próprio autor. Inclusive tem uma parte muito interessante em que ele rebate os críticos dizendo que nunca foi uma criança prodígio e que este livro não é nem de longe uma história sobre sua própria adolescência. Ah, e que ele não é bom em anagramas! Está em inglês.

A fórmula inventada por Colin. Inclusive em alguns sites você pode realmente aplicá-la ao seu relacionamento.


Sobre o Autor

Melissa de Sá administrator

Melissa é escritora e fica hiperativa com açúcar. É autora da distopia Metrópole: Despertar, publicada pela Editora Draco em 2016, e do livro infantil A Última Tourada, adotado em centenas de escolas no Brasil. Tem contos publicados em diversas antologias das editoras Draco, Buriti e Cata-vento.

6 Comentários até agora

Karen AlvaresPostado em11:26 am - fev 17, 2012

Tu, a Ily e a Amanda hein, fã girls de Jonh Green! =D
Eu gostei muito de Alaska, mas me senti do mesmo jeito que você falou… demorei pra engatar, pra me identificar, e quando isso aconteceu, a leitura foi rápida, desesperada para chegar ao final e sentir tudo aquilo de uma vez.
Ele realmente é um ótimo autor. Ainda vou ler mais coisas dele! 😉

    MelissaPostado em12:39 pm - fev 17, 2012

    Eu adoro os livros dele! São história mega sensíveis, mas não são bregas, sabe?
    Sim, tem hora que demora pra entrar no clima, mas quando a gente entra, a leitura é um turbilhão de emoções!
    Leia sim, você não vai se arrepender!

VaniaPostado em11:56 am - fev 17, 2012

Mel, me senti exatamente dessa maneira com Katherines. Demoreeeei pra engatar, mas depois foi uma leitura super rápida e gostosa! Ótima resenha!

Juliana PiresPostado em6:14 pm - fev 17, 2012

*Cruzando os dedos*, depois de Quem é voce Alasca? que eu li por causa daquela resenha maravilhosa que vc fez, não tem como não gostar de John Green. Achei a historia super interessante, e adorei a reflexão sobre esperar tanto do futuro e acabar esquecendo o presente, é uma coisa que eu sempre digo, e infelizmente vejo pessoas tão focadas no futuro, que o presente quase não significa nada, não que seja ruim projetar, ter planos, mas viver só em função disso nunca é saudavel. Achei interessante a formula, seria tão bom se os relacionamentos fossem facéis de entender. E com é essa historia de 19 namoradas com o mesmo nome, eita que confusão.

    MelissaPostado em9:05 pm - fev 17, 2012

    Ai Ju, eu acho que você vai gostar bastante. E eu concordo com o que você disse: viver por conta de um projeto não é viver. Esse livro traz ótimas reflexões a respeito disso!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: