Resenha de Filme: Você de Novo

porMelissa de Sá

Resenha de Filme: Você de Novo

Comédia daquelas tipo sessão da tarde pra assistir quando não se tem nada pra fazer. Você de Novo conta com bons atores e com uma idéia clichezona que tenta desfazer o cliché mas que só deixou tudo mais cliché ainda. Não deu pra entender na disso? Então junte-se a mim. hahaha

Eu assisti o filme justamente no contexto sessão da tarde: eu, minha irmã e minha mãe não tínhamos nada pra fazer e queríamos ver um filminho light. O DVD de Você de Novo estava por perto e eu me animei de assistir um filme com a sensacional Sigourney Weaver (alguém aí também gosta dela e é doida pra ver um filme em que ela estreie com a filha, a Ellen Page?).

O filme conta a história de Mani (Kristen Bell), uma garota que sofre bully no colégio mas que depois se torna uma bem-sucedida empresária. Mas ao bem-sucedida vamos acrescentar o linda, deslumbrante, com cabelos sedosos e sorriso sensual. Eu não entendo porque pra mostrar que se deu bem, a sofredora do filme sempre precisa virar uma modelo em algum momento. Por que ela não podia simplesmente virar uma mulher normal?

Eu fiquei com pé atrás com o filme logo nesses primeiros cinco minutos, mas confesso que ele tem sim seus bons momentos. É engraçadinho, até. Kristen Bell é boa na comédia corporal, então é divertido quando ela cai, rola do barranco e leva babada do cachorro. Mas o problema é que não, esse não é meu tipo de comédia.

O embate do filme é entre Mani e sua futura cunhada, a perfeita Joanna que é nada mais nada menos do que a bullyer de Mani na escola. O problema é que Joanna finge não reconhecer Mani que não tem coragem de expor a cunhada com medo de ferir os sentimentos do irmão, mas ao mesmo tempo quer acabar com o casamento dos dois. Eu falei que era cliché.

Mas também falei que o filme tenta usar o cliché pra não ser cliché. Isso acontece quando a tia de Joanna, Ramona (é a Sigourney Weaver!!!) aparece e o espectador descobre que ela tinha uma rixa de escola/sofria bully da mãe de Mani, interpretada pela hilária Jamie Lee Curtis (que sempre faz o mesmo papel, por sinal, mas não deixa de ser hilária rs). O embate entre as duas é bacana, pois coloca em cheque o papel do bully e até mesmo a relação de Mani com a mãe.

Mas aí o filme cai no clichezão maior de todos que é fazer todo mundo encontrar um par romântico no final (mesmo que não seja do nada) depois de terem aprontado muita confusão (eu falei que era sessão da tarde, minha gente).

Filme engraçadinho que cumpre o quesito comédia da comédia romântica (que ultimamente tem se esquecido que é comédia, né?). Não sei se recomendo porque eu fico muito incomodada com essa obsessão de filmes no estilo que pregam que pra uma mulher se mostrar vitoriosa ou forte, tem que ser também linda de morrer. Isso é um saco.

Mas vale pela Sigourney Weaver! Pronto. Parei.

Sobre o Autor

Melissa de Sá administrator

Melissa é escritora e fica hiperativa com açúcar. É autora da distopia Metrópole: Despertar, publicada pela Editora Draco em 2016, e do livro infantil A Última Tourada, adotado em centenas de escolas no Brasil. Tem contos publicados em diversas antologias das editoras Draco, Buriti e Cata-vento.

4 Comentários até agora

JulianaPostado em4:00 pm - out 5, 2011

Eu gosto de assistir esses tipos de filmes só para dar boas risadas, mas me incomoda também essa obsessão de que uma mulher só se realiza estando super gata e encontrando o famoso príncipe encantado. A Kristen Bell deve vira a rainha desse tipo de filme, tem um monte assim com ela. Para mim esse tipo de filme só serve mesmo para rir, o pior é que tem gente que leva essas histórias a sério, querendo tudo o que a mocinha consegue no final.

    MelissaPostado em3:39 pm - out 6, 2011

    Eu fico com a mesma coisa na cabeça, Juliana. Eu não acho que sucesso na vida esteja ligado à aparência física. Sinceramente.

    Eu não conheço muito a Kristen Bell, mas imagino sim que ela faça esse tipo de filme sempre.

    Bom ver você por aqui!

marih vieiraPostado em7:51 pm - jun 28, 2013

eu acho que a mel tá super certa, já era essa coisa do ”vou voltar daqui á cinco anos peituda e gostosa” poxa e se você acreditar nisso e futuramente virar uma obcecada por emagrecer e virar uma raquítica. nada confiável, desabafei!!!!!! só acho que só em filmes acontece, desculpe quem gosta em contos de fadas. 🙁

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: