Feliz Aniversário, Joan Jett!!!

porMelissa de Sá

Feliz Aniversário, Joan Jett!!!

Hoje é aniversário de uma das figuras femininas mais importantes da história do rock: a filadelfiana de nascimento, californiana de música e novaiorquina de sotaque Joan Jett!

Joan Marie Larkin nasceu em um 22 de setembro exatos 53 anos atrás. O nome Joan Jett veio em 1975, pouco antes de ela entrar para a primeira banda de rock formada somente por mulheres, The Runaways. Aos treze anos, pediu uma guitarra de Natal para os pais e ganhou uma! Depois de ter tido uma experiência ruim com um professor que se recusava a ensiná-la a tocar rock (a cena está no filme The Runaways, em que Kristen Stwart interpreta Joan, e é uma das poucas cenas verídicas do filme), comprou um livro de “como aprender a tocar guitarra sozinho” e aprendeu na marra. A primeira música composta por Joan foi “You Drive Me Wild”, gravada pelas Runaways em 1976.

Joan tem um lugar garantido nos 100 maiores guitarristas da história na revista Rolling Stone, ocupando o lugar 87 e sendo parte do seleto número de duas mulheres na lista (a outra é Joni Mitchell). O hit “I Love Rock ´N´ Roll” é considerado pela Billboard a 89ª melhor canção pra se tocar na guitarra de todos os tempos.


Pessoalmente, admiro a Joan por seu discurso coerente no que diz respeito às mulheres no rock e em seu posicionamento firme sobre o assunto. Ela reconhece que rock por mulheres é e será por algum tempo algo considerado ofensivo e visto com muito receio por parte da comunidade masculina. Isso porque, de acordo com Joan, rock and roll tem algo de muito sexual e isso confere um poder que os homens não querem abrir mão. Tanto em sua carreira com as Runaways, quanto em sua carreira com os Blackhearts, Joan sofreu muito preconceito por ser rocker e por ser mulher. Nessa entrevista, ela conta algumas das situações difíceis que enfrentou e como lidou e superou essses problemas.

No entanto, o que me faz gostar da Joan apesar de todas as suas controvérsias (vulgo Kenny Laguna, mas isso é assunto pra outro post) é o fato de que ela nunca usou sua sexualidade e sensualidade para ganhar dinheiro. Obviamente que Joan Jett é uma das mulheres mais bonitas e sensuais que já existiram, mas ela nunca pousou nua e nunca se colocou na posição de objeto. Pelo contrário, Joan expressa sua sexualidade e sensualidade o tempo todo, mas sempre na posição de sujeito, sempre como uma escolha, nunca como imposição. Diferentemente de Lita Ford que virou uma espécie de deusa do sexo pros marmanjos do heavy metal, Joan virou ícone para as mulheres que desejam expressar sua sexualidade sem medo de ser feliz, sem medo de ser taxada de vadia e sem ter como objetivo virar poster de oficina mecânica.

E falando em sexualidade, Joan Jett é uma das celebridades mais discretas quando o assunto é sua vida sexual. Apesar de já ter sido vista com homens e mulheres, Joan não fala nada a respeito de sua orientação sexual. Ela diz que quer que as pessoas foquem em sua música, em seu trabalho e em suas idéias e não no que ela faz entre quatro paredes. Eu respeito muito essa posição e acho que é por aí que a banda toca mesmo. Rumores existem e existirão sempre, mas o que importa é o legado musical e as idéias defendidas e não a fofoca.

E falando em idéias, Joan é militante do PETA e ao contrário do que muita gente pensa, é vegetariana convicta, não bebe, não fuma e não usa drogas desde o final dos anos 70. Cool Joan! Ela ainda é fã de esportes, inclusive, pratica muitos deles, e já fez campanha pela liga feminina de basquete estado-unidense. Nos anos 80, ela foi de ônibus fazer turnê na antiga Alemanha Oriental e diz que foi uma das experiências mais incríveis de sua vida.

Ela continua ainda na ativa fazendo turnês pelos Estados Unidos com sua banda Joan Jett & the Blackhearts.


Sobre o Autor

Melissa de Sá administrator

Melissa é escritora e fica hiperativa com açúcar. É autora da distopia Metrópole: Despertar, publicada pela Editora Draco em 2016, e do livro infantil A Última Tourada, adotado em centenas de escolas no Brasil. Tem contos publicados em diversas antologias das editoras Draco, Buriti e Cata-vento.

26 Comentários até agora

JulianaPostado em12:51 pm - set 23, 2011

Eu não sabia que ontem tinha sido aniversário da Joan, mas deve ter sido por isso que meu dia foi tão bom. Para mim a Joan é um exemplo, ela não precisou virar objeto sexual para ser famosa, seu talento é indiscutível, depois que eu virei fã dela não sei com pude viver sem o som dela por tanto tempo.

    MelissaPostado em7:57 pm - set 23, 2011

    Esse é um dos motivos pelos quais sou fã da Joan: ela não virou objeto sexual, apesar de falar e cantar sobre sexo o tempo todo. Acho admirável. Mesmo.

    Eu também tenho essa sensação: como vivi a vida toda sem ouvir Joan Jett? hahahaha

Manoela MacedoPostado em8:24 pm - set 23, 2011

Demais. Tudo o que eu queria era ver essa mulher ao vivo. Seria o melhor dia da minha vida, nada superaria. hahaha. Ela é admirável, pra mim ela foi a integrante mais importante nas Runaways, que fez tudo acontecer e se deu muito bem depois do término da banda. Não fico um dia sem ouvir um pouco de Joan. =P

    MelissaPostado em9:22 pm - set 23, 2011

    Pois é, Manoela, então temos um sonho em comum! Eu brinco que eu auge da minha vida foi quando eu coloquei a mensagem “Joan, come to Brazil” no Facebook da Joan e ela curtiu a mensagem! hahahahahaha Eu ia pirar num show dessa mulher. Pelos relatos e pelos vídeos, ela tem uma super presença de palco e realmente transforma um show num momento mágico!

    Também acho que ela era a peça central nas Runaways. Não só porque era a compositora principal, mas porque era quem levava o lado “idealístico” da banda pra frente. Ela sempre teve mais atitude e essa posição de ser reservada sobre sua vida pessoal desde cedo, deu a ela uma reputação e uma credibilidade musical que a Lita Ford não tem, por exemplo. Nem a Cherie.

    Não dá pra ficar sem ouvir Joan Jett! hahaha

      Manoela MacedoPostado em3:36 am - set 24, 2011

      hahaha, que legal, nem sei o facebook dela, vou ver. =P
      E eu vejo essas artistas pop de hoje e todo mundo pirando nos shows onde as letras são mais ou menos ”quero te possuir, sou gostosa e etc” e fico me perguntando cadê a graça nisso? Só vejo um monte de gostosas rebolando. Quero ver é não ser uma mulher gostosa, nem muito atraente e conquistar o público pelo jeito que toca, pelas letras e pela originalidade, como a Joan. Eu sou muito mais os anos 70/80. E pra mim, performace boa é quando não precisa apelar. Quando não precisa ficar quase pelada no palco, cheia de maquiagem e chapinha, rebolando e tentando ser diferente de todo mundo, mas sem muito sucesso. Mas enfim, é isso aí né, eu estou bem ouvindo meu rock, mas muitas bandas que eu gosto já se foram ou estão quase indo. :/ haha.

        MelissaPostado em1:13 pm - set 24, 2011

        Pois é, Manoela. Que nem a Lady Gaga. Muita gente fica falando que ela é genial e revolucionária, mas pra mim ela só é um produto do pop querendo causar polêmica. Que nem a Madonna foi nos anos 80. não tem nada de inovador nem de incrível, inclusive, o que eu vejo é uma mulher rebolando e se esfregando. Dizer que ela é a versão feminina do David Bowie é um exagero. Ela pega influências visuais do Bowie sim, mas musicais, nenhuma. Bowie era sim revolucionário, agora a Gaga é só um produto pop. Nem voz ela tem.

        Eu também curto bandas que estão prestes a acabar ou já acabaram. Pode parecer nostalgia, mas acho que as bandas da década de 70 tinham um certo idealismo que as bandas hoje não têm. rolava uma crítica, uma coisa meio de chocar mesmo. Hoje é tudo pro lado do sexo, mas não pela liberdade sexual e talz, mas pela erotização e objetificação pura e simples. claro que tem banda boa hoje em dia, mas essas bandas não estão na mídia. as bandas boas da década de 70 estavam.

        tem um monte de fakes da Joan no face. o verdadeiro � um que tem uma foto dela aos 16 anos no hospital, com uma colher na boca.

      VerônicaPostado em3:22 pm - out 28, 2012

      Eu já tenho uma sorte maior, escuto Joan desde bebê! E sou fã alucinada! (;

Manoela MacedoPostado em11:44 pm - set 24, 2011

Exatamente! Nossa, ninguém nunca concorda comigo nessas coisas, finalmente achei alguém que concorda e pensa como eu nesses assuntos. Que bom que por meio do google encontrei seu blog sem querer. hahaha. Ah, e está meio difícil encontrar a Joan, mas vou tentando. Obrigada. =p

LuísaPostado em3:31 pm - nov 15, 2011

A Joan é minha idola adoro ela pela sua personalidade forte…
Espero que ela venha para o Brasil

StéfanePostado em4:52 pm - dez 12, 2011

E o sonho virou realidade! Nossa, cara, eu vou me deslocar do Rio pra SP pra ir no Lollapalooza só por causa dela. Ps: Você tem certeza que esse é o facebook verdadeiro dela? Tá com cara de fake… E ainda mais porque eu adicionei faz uns 2 meses, e fui aceita agora! Se for ela mesma eu desmaio de felicidade.

    MelissaPostado em6:28 pm - dez 13, 2011

    Stéfane, tenho quase certeza de que é dela sim. Até porque ela postava umas fotos do celular. Mas não digo que é dela 100% porque a gente nunca sabe, né?

mateus soaresPostado em3:18 pm - jul 17, 2013

nossa sou fa da joan,eu acho ela muito bonita e amo as musicas dela,a minha favorita e “i hate myself for loving you”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: